Descobrindo a cidade de Piranhas – AL

Tempo de leitura: menos de 1 minuto


Pórtico na entrada de Piranhas


Piranhas! Morria de curiosidade para ver o que tinha nessa cidadezinha tão comentada!
 
Saímos de Petrolina rumo a Piranhas de carro. 
Para conferir o percurso que escolhemos, é só clicar aqui!!



Como chegamos em um Domingo, corremos para o centro da cidade para pegar o Museu do Sertão e o Centro de Artesanato abertos, pois não abrem na segunda-feira. 



Paramos na orla de Piranhas.
 
Achei muito interessante! Parecia que estávamos numa praia (de mar)!
Restaurantes/ barracas de comida, cadeiras, guarda-sóis, rio e sol… 
Ops… sol não… acho que no dia que chegamos tinha uma bola de fogo sobre nós! kkk
Deixou minha Petrolina no chinelo em relação ao calor! kkk
 

Sem exagero… o calor era de outro mundo!

Precisamos correr (literalmente) para conhecer o que queríamos, pois não aguentávamos ficar no sol.

(Depois descobrimos que o calorzão era porque iria chover… e choveu!)


Maria Fumaça


Meu pai foi dar um de modelo turístico e queimou a mão ao tocar na placa! kkk


Centro de Artesanato



O Centro de Artesanato é bem espaçoso com peças tipicamente nordestinas.
 


Apesar de Lampião e Maria Bonita não terem nascido em Piranhas, eles são homenageados em toda a região, pois foram mortos e decapitados lá, juntamente com parte do seu bando! 
E lá mesmo suas cabeças foram expostas para apreciação! 😐
 
 
 


 
Funcionamento: Quarta-feira a Domingo das 10h às 17h
(mas de que cheguei, descobri que período de férias ou 
quando tem eventos na cidade, fecham às 20h)
 
Entrada gratuita!
 
Museu do Sertão


Próximo ao Centro de Artesanato tem o Museu do Sertão



Lá você conhece um pouco da história da região…  e muito da história de Lampião.



O Museu é bem pequeno. 
Assim que entramos descobrimos que “sumiram” algumas roupas de Lampião e outras peças que saíram para restauração e pelo que entendi, a pessoa responsável pelo serviço faleceu
e as peças nunca mais retornaram. 🙁
 



 
Funcionamento: Terça-feira a Domingo das 8h às 17h
Valor da entrada: R$2,00
 

Ao lado do Museu (na mesma calçada) tem uma loja de artesanato onde achei algumas coisas diferentes do que vi no Centro de Artesanato.


(Em especial, prato decorado que coleciono dos lugares por onde passo)


Lá aceita cartão de crédito e não dá nem R$0,01 de desconto. :/


Torre do Relógio
A Torre do Relógio fica em frente ao Museu e tem um horário que abre 
para quem desejar subir e apreciar a vista.


Vista do Mirante Secular
A cidade é laaaá embaixo e tem 2 mirantes.
 
O Mirante Secular, fica a poucos metros do Hotel Pedra do Sino e ao lado do Restaurante Flor de Cactus. 
Tem 365 degraus que você pode subir pelo centro da cidade ou seguir de carro.
 
O outro é o Mirante do Senhor do Bonfim, que tem uma igrejinha, uns 250 degraus e só sobe a pé!
 
 
De presente de aniversário para meu pai, no dia 05, acordei cedo e fomos conhecer o Mirante.
Ele inventou de descer e subir tudo… e eu… fiquei na torcida e dando todo o apoio moral que ele precisava! kkkk


Escadaria do Mirante Secular
 
Pedacinho da cidade histórica


Palácio de D. Pedro II – atual prefeitura da cidade
 
Cachaçaria e Pizzaria Altemar Dutra
À noite o programa é ir para o centro histórico e jantar em um dos 4 ou 5 restaurantes disponíveis.
 
Me senti meio que numa cidade de praia… muita gente de bermudão, chinelo… bem relax.
 
Na primeira noite comemos pizza no Altemar Dutra. Boa e de preço mediano.
Lá também tem sushi e estava com uma cara ótima!
 


Na segunda noite optamos por um café regional em “O Casarão”.
Bom, mas não amamos. Lá é bem barato e funciona também como uma loja de Conveniência.
 
Então… é lá mesmo que você deve comprar água e o que mais precisar.
 
 
Mirante do Senhor do Bonfim visto à noite da entrada do Hotel Pedra do Sino

Optamos em ficar duas noites em Piranhas e acho que é o bastante.

Mas como preferimos parar em Paulo Afonso na ida, deixamos de aproveitar o 1º dia em Piranhas e por isso não conseguimos fazer a Rota do Cangaço.

Os 2 passeios principais de Piranhas são: o dos Cânions e a Rota do Cangaço e
para ambos o ideal é separar um dia inteiro. 
Como minha prioridade era conhecer os Cânions, a Rota ficou para um próximo 
retorno a Piranhas.

Então, se você deseja fazer os 2 passeios, deve chegar cedo em Piranhas e já pode pegar a embarcação na Prainha (aquela lá das primeiras fotos) sentido Angico.
Lá tem 2 restaurantes que oferecem a Rota do Cangaço. 
No dia seguinte, você pode fazer o passeio dos Cânions bem tranquilo! 
(Período da viagem: Janeiro de 2016)
 
Temos parceria com o Booking!
Caso você escolha seu hotel através dos links do nosso blog, receberemos uma pequena comissão, mas você não pagará nada a mais por isso!
 
.

6 Comentários


  1. Has dado en el sitio con este articulo , realmente creo que este sitio tiene mucho que decir en estos temas . Volveré pronto a vuestro sitio para leer mucho más , gracias por esta información .

    Responder

  2. Buenas tardes! .Me gustaría dar un enorme aprobado por interesante información que tenemos aquí en esta web . Voy a volver muy pronto a divertime con esta web.

    Responder


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *